Profissionais iniciam residência no HUGO

Ao contrário do que muita gente pensa, o residente não é um aluno. Ele é um profissional formado, que após concluir o curso, vai se especializar em uma área dentro de unidade de saúde. A duração pode variar de 2 a 3 anos. A nova turma de residentes do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) foi recepcionada nesta quinta-feira (28) para o início da etapa de aprendizado. São 25 profissionais da residência médica e 21 da multiprofissional. Os residentes passam por um processo seletivo, semelhante a um vestibular, para se candidatar à vaga e são acompanhados por profissionais experientes, chamados de tutores e preceptores. Ao todo, o hospital já formou 446 residentes.

No HUGO, eles vão vivenciar na prática a dinâmica da unidade de saúde e a relação com o paciente em toda a sua complexidade, além de passar por várias áreas dentro do hospital. A enfermeira Thamires Lorena diz que, como é recém-formada, tem grandes expectativas para as experiências que vai vivenciar na unidade e, com isso, se diferenciar no mercado de trabalho. “Eu optei pelo HUGO porque é um dos melhores hospitais e a urgência é a área que eu sempre quis atuar”, destaca a enfermeira, explicando o motivo de ter escolhido a unidade. A recepção dos residentes foi realizada pelo presidente do Conselho Regional de Medicina do estado de Goiás, Dr. Leonardo Mariano Reis, diretor Geral do HUGO, Dr. Ricardo Furtado Mendonça, presidente do Instituto Haver, Dr. Yuri Vasconcelos Pinheiro e também pelo corpo diretivo e assistencial da instituição.

Thamires Lorena
Thamires LorenaEnfermeira
“Eu optei pelo HUGO porque é um dos melhores hospitais e a urgência é a área que eu sempre quis atuar”