Pela primeira vez na história, HUGO promove oficina de pintura para pacientes

 

Ação de arteterapia tem o objetivo de auxiliar tratamento hospitalar e aliviar rotina da unidade de saúde. Fora dos leitos de internação, enfermos vivem momento descontraído.

Com o objetivo de humanizar a assistência hospitalar e integralizar pacientes e colaboradores, além de alterar a rotina da unidade de saúde e tornar o ambiente mais leve e harmônico, o Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) promoveu a primeira sessão de Arteterapia com pintura de sua história, na tarde desta terça-feira (16). A ação integra um cronograma especial de eventos para celebrar a Páscoa.

Cerca de 40 pacientes participaram da oficina “Goiânia Art Déco e Construção de Cores”, com a artista plástica Rossana Jardim. Eles conheceram um pouco mais sobre a “Art Déco” em um bate papo com a artista e, a partir de cinco cores, compuseram outras 70. A oficina faz parte do projeto Goiânia Grafismos Art Déco, proporcionado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. A partir da oficina e da composição das cores, eles expressaram sentimentos e ideias que lembram a Páscoa, como a renovação, o amor, a fé e a esperança no renascimento de cada um.

Para Domingas Santana que, há nove dias acompanha o pai, Domingos Felis dos Santos, foi uma experiência diferente de todas as outras que já viveu. “Eu sou a única acompanhante dele e é muito tenso ficar dentro do quarto. A pintura nos distraiu, foi muito bom. A gente nem pensa em outra coisa, enquanto mexe com os pinceis. Que maravilha viver isso! Achei, ainda, que não conseguiríamos fazer as cores, mas a Rossana nos mostrou que somos capazes e vamos levar isso para a vida”, relata a filha entusiasmada.

A motivação declarada por Domingas tem comprovação científica, como explica a coordenadora do Setor Psicossocial do HUGO, Flávia Zenha. “A pintura é uma terapia alternativa, que proporciona muitos benefícios, como estimular a atividade cerebral, desestressar e melhorar a comunicação. A arteterapia permite o uso de tintas e cores, que liberam sentimentos, sejam eles de afeto, angústia, raiva, frustração, prazer ou amor. Isso faz muita diferença no atendimento e no acolher dos pacientes”, explica. Zenha ressalta, ainda, que “o objetivo desta ação não é formar artistas, e sim fornecer bem-estar a cada indivíduo, permitindo com que, naquele momento, ele se conecte com o mundo exterior”, conclui.

Jarez de Carvalho, em tratamento por uma luxação no ombro, comenta sobre a sensação trazida pela arteterapia, realizada nesta terça-feira (16). “Desde criança eu gosto muito de mexer com artes e hoje essa oficina foi uma maravilha! Quando estamos em um momento complicado, como a internação hospitalar, passam mil pensamentos na nossa mente, mas, quando saímos dessa rotina de hospital, parece que aquela dificuldade desaparece. Eu fiquei muito grato, Deus abençoe a todos vocês!”.

A proposta de implantar arteterapia no tratamento de pacientes internados faz parte do compromisso do Instituto Haver, que administra o HUGO desde o dia 27 de novembro de 2018. Para a instituição, que tem como princípio a excelência no atendimento à saúde para a população, a ação transparece sua principal missão: fazer o bem!


Assessoria de Comunicação HUGO
Instituto Haver
3201-4377 / 3201-4339 / 9 9829-1509