Ação busca humanizar o atendimento a pacientes, além de proporcionar mais alegria e descontração também para acompanhantes e colaboradores

Os corredores do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) receberam, mais uma vez, a visita especial dos cachorros do Programa de Atividade/Terapia Assistida por Animais (A/TAA) em Hospitais de Goiânia, da Universidade Federal de Goiás (UFG). Ao todo, seis animais estiveram na unidade de saúde na última sexta-feira (6). Nala, Bella, Flor, Leco, Layka e Maya percorreram as enfermarias do quarto andar, junto com seus tutores, para levar amor e diversão a pacientes, acompanhantes e colaboradores.

A visita faz parte do projeto de humanização do atendimento oferecido, uma das prioridades da atual gestão da unidade de saúde. A presença dos cachorros oportuniza mais leveza ao ambiente, além de diminuir a angústia e a ansiedade que costumam afetar quem passa por um tratamento de saúde ou quem acompanha o ente querido nessa condição. Estudos já comprovaram os benefícios psicossociais proporcionados pela interação entre animais e seres humanos. Para os colaboradores, o encontro também é positivo, já que torna mais ameno o trabalho, que é tão intenso para quem trabalha na assistência.

Esse é um momento delicado na vida de pacientes e acompanhantes. Sair da rotina é fundamental para proporcionar mais conforto e aceitação ao tratamento. Cuidar não é apenas oferecer medicamentos e exames. Envolve pensar e olhar com atenção o paciente além da doença”, destaca a coordenadora do Departamento Psicossocial do HUGO, Flávia Zenha.

A cadela Maya, da raça Husky Siberiano, chamou atenção durante a visita. Ela se locomove por meio de uma cadeira de rodas, depois de ter sido resgatada de uma situação de maus tratos. Mesmo com as adversidades, o animal leva alegria por onde passa e é um dos voluntários do projeto da UFG. A experiência de Maya é uma lição para os pacientes, pois muitos deles enfrentarão, de forma provisória ou definitiva, alguma limitação em sua condição física após a alta hospitalar.

As visitas são realizadas com a supervisão do Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (SciRAS) da unidade, que providencia todas as medidas para garantir a segurança dos pacientes, incluindo a higienização das mãos após o contato e também dos ambientes por onde os cães passam.

Programa de Atividade/Terapia Assistida por Animais (A/TAA) em Hospitais de Goiânia

O Programa de Atividade/Terapia Assistida por Animais (A/TAA) em Hospitais de Goiânia-GO é uma iniciativa das Faculdades de Medicina e Medicina Veterinária da UFG. No entanto, a ação envolve também alunos dos cursos de Enfermagem, Odontologia e Psicologia, entre outras especialidades.

Antes de serem considerados aptos para as visitas, os cachorros passam por algumas etapas. Eles são submetidos a avaliações comportamental e veterinária, quando o médico veterinário analisa o estado de saúde, cartões de vacinas e hemograma, por exemplo. A entrada em unidades de saúde

só é autorizada após a emissão de um atestado sanitário pelo especialista, que é repassado para a coordenação do programa, para os proprietários e para os hospitais.